top of page

Lean é uma abordagem para a agenda ESG

Isso mesmo que você leu. Lean é uma abordagem ESG. Ou pelo menos parte dele é. Para os que estão lendo esse artigo e ainda não entenderam o que queremos dizer, vamos explicar por partes nas próximas linhas.


O que é o Lean?

O Lean é uma filosofia intensamente conectada com o Sistema Toyota de Produção — muitas vezes confundida como tal — que visa aprimorar a cultura da empresa para que, desde a operação até a estratégia, as pessoas pensem continuamente em melhoria contínua e na capacidade de liderar e representar o respeito às pessoas.


O Lean não é uma metodologia que você pode implantar na sua empresa, mas sim uma forma de abordar problemas para que possa:

  • Eliminar desperdícios na sua organização, seja nos meios produtivos, na cadeia de valor, no escritório ou na tecnologia:

  • Prover uma liderança humanizada que respeite o tempo e intelecto das pessoas ao garantir metas claras, bom direcionamento sobre suas tarefas e treinamentos robustos que permitam autonomia;

  • Ter maior controle sobre o fluxo de trabalho, mantendo um ritmo sustentável para o cliente e para a empresa;

  • Estabelecer a governança sobre o consumo de materia prima, resíduos e uso de maquinário;

  • Atuar próximos da sociedade em projetos de alta relevância que possam causar impactos significativos na vida das pessoas.

O Lean e o Sistema Toyota de Produção possuem diversos princípios, ferramentas e práticas que ajudam as empresas a ter uma cultura mais orientada ao cliente, sempre pensando em satisfazê-lo da melhor forma possível, diminuir os desperdícios enquanto entrega-se produtos de excelência.



O que é ESG?

Cunhado no início dos anos 2000, o acrônimo ESG (ou ASG, como também é conhecido no Brasil) corresponde a 3 pilares importantes:


  • Environment (Ambiental) Ações, medição e controle do impacto ambiental da organização, seja em questões como resíduos, consumo de energia, água, emissões de carbono. Diversas organizações, mesmo as digitais, são impactadas por essas questões e podem influenciar positivamente nos resultados.

  • Social Leva em conta a atuação da organização perante o que chamamos de IDEA (Inclusão, Diversidade, Equidade, Acessibilidade), tanto no âmbito organizacional lidando com esses temas dentro da empresa e nos processos de contratação, quanto no âmbito de mercado e social, envolvendo clientes, fornecedores, parceiros e membros da sociedade.

  • Governance (Governança) Trata-se das esferas administrativas, fiscais e de controle da empresa. Trabalhar a governança da organização significa que há uma boa gestão dos pilares anteriores, da sustentabilidade financeira da empresa, alinhamento com questões legais, além da gestão dos processos e indicadores da empresa. Além disso, se aplica também à estrutura dos conselhos e comitês da empresa, mantendo-os atentos à diversidade e sustentabilidade.


ESG é um temas mais relevantes da atualidade, levantando bandeiras há muito discutida, porém, com a voz do silêncio. Agora, com dezenas de empresas dando vozes às florestas e minorias, parece que há uma luz emergindo do horizonte incerto.


Onde os temas se convergem?

Se falar de Lean é falar sobre eliminar desperdícios e cuidar das pessoas pessoas, então há diversas conexões entre a filosofia japonesa e o ESG. Eliminar desperdícios envolve analisar quanto a empresa gasta, desnecessariamente ou de forna ineficiente, a sua matéria prima para a produção e aprimoramento de produtos. Isso inclui água, energia, peças, minérios, recursos naturais, etc. Além disso, se o processo produtivo da empresa gera resíduos ou causa a exposição das pessoas a riscos para a saúde, desmatamento ou poluição, automacamente o processo precisa ser melhorar para causar o menor impacto possível. Isso é Lean. Isso é ESG.


Outro aspecto que conecta ambos os temas é a preocupação constante com as pessoas. No Lean / TPS (sigla em inglês para o Sistema Toyota de Produção), a liderança é treinada constantemente para aprimorar as habilidades técnicas e comportamentais dos profissionais, permitindo que trabalhem de forma mais eficiente. Juntamente com a evolução profissional, empresas que compreendem profundamente a filosofia influenciam seus funcionários a pensarem de forma mais humanizada nas suas vidas, incentivando na participação de projetos sociais, fundações e ONGs.


Apesar do Lean não trazer muitas questões sobre governança, para que se possa controlar e melhorar processos sistemicamente, ou seja, olhando para toda a organização, é preciso ter uma boa visão e gestão dos indicadores. Por isso, indiretamente


Como iniciar uma jornada ESG usando Lean?

Se você chegou até aqui, é possível que já saiba que trabalhar com o lean, principalmente para levar a agenda ESG para a sua empresa, pode ser um desafio e tanto. Existem os desafios culturais, as dificuldades com a estrutura, treinamento e, claramente, todas os defeitos e o impacto que possam ser encontrados. Mas há alguns caminhos:

Identifique o estado atual Para começar a construir a sua jornada ESG o 1º passo é entender a realidade da sua empresa sobre as métricas e impactos atuais. É crítico que você conheça os principais indicadores sobre questões ambientais, sociais e o estado atual da sua governança.

Crie alianças poderosas ESG é um assunto intrinsicamente estratégico. Por isso, é de suma importância que este tema esteja próximo da alta liderança e que estes ajudem a definir compromissos sérios para a atuação da empresa.

Estruture um time com propósito Para que seja possível estabelecer as metas sobre os pilares ESG, você precisará de pessoas engajadas nessas metas. Por isso, através das alianças já criadas, estruture o time que irá trabalhar nas iniciativas da agenda, guiando-os através de objetivos poderosos.

Comece pelo benefício Pode parecer óbvio, mas muitos ainda não enxergam os benefícios da agenda ESG. Por isso, é fundamental que você deixe explícitos os benefícios e resultados a esperar com a priorização do tema, tais como a redução de custos e multas, acessos a novos negócios, branding e outros.

Use táticas de melhorias contínua Através do Lean, você poderá desbloquear a sua jornada ESG usando práticas simples voltadas a melhoria contínua e resolução de problemas. Um grande exemplo é o uso do PDCA, OODA e Toyota Kata. Aliando essas práticas em um âmbito digital — comumente chamado de Lean Digital — é possível extender as iniciativas para empresas que já nascem como produtos digitais.

A jornada ESG é um caminho muitas vezes tortuoso, demorado e cheios de obstáculos. No entanto, cada organização pode ter grandes ganhos nesse processo, provendo aos seus funcionários e clientes políticas claras e eficazes sobre diversidade, acessibilidade e inclusão, enquanto diminuem o impacto ao meio ambiente e aumentam sua governança com a organização.


 

Como podemos ajudar? A Mindset Ágil é uma empresa que foca na melhoria contínua de resultados, processos e produtos de seus clientes, sendo peça chave para que possam construir as melhores versões de si mesmos. É através de práticas como Lean Digital, Kanban e a própria agenda ESG que:

  • Identificamos o estado atual da sua empresa com relação à agenda ESG;

  • Ajudamos a construir a sua jornada de IDEA (Inclusão, Diversidade, Equidade e Acessibilidade) através da liderança humanizada e práticas de mercado;

  • Nutrimos sua liderança para construir uma cultura de sucesso e consciente ambiental e socialmente;

  • Estruturamos sua base de ferramentas para o controle adequado dos indicadores e iniciativas relacionadas a ESG;

  • Ajudamos sua empresa a ter melhores processos na governança da empresa;


A Mindset Ágil existe para fazer com que seus clientes atinjam seus resultados de forma sustentável, enxuta e rentável, dentro de uma jornada ESG de sucesso. Se precisar de ajuda com esse resultados, é só entrar em contato pelo link aqui.

Forte abraço e até a próxima!



3 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page